Uma palavra sobre Sistemas de Gestão da Qualidade

Uma palavra sobre Sistemas de Gestão da Qualidade

22 Nov 2018

Com o mercado atual cada vez mais competitivo e com o aumento das exigências por parte dos clientes, torna-se fundamental a busca pela excelência para garantir a satisfação do cliente e, consequentemente, a permanência no mercado e a entrada em novos negócios. 

Para atender de forma plena essas exigências, muitas organizações têm buscado diferentes modelos de sistema para gestão da qualidade.

O SGQ (Sistema de Gestão da Qualidade) é uma ferramenta que permite o controle, a padronização e a gestão dos processos, possibilitando avaliar a eficácia das ações tomadas, com foco na satisfação do cliente e busca pela melhoria contínua.

Existem diferentes modelos de SGQ disponíveis, porém, um dos mais conhecidos e mundialmente utilizados – inclusive, adotado pela Altus já na década de 90 – é o sistema de gestão baseado na norma ISO 9001, que possui como base a ferramenta PDCA.

PDCA (do inglês: PLAN - DO - CHECK - ACT) é um método iterativo de gestão de quatro passos (Planejar, executar, checar e agir) utilizado para o controle e melhoria contínua de processos.  Seu principal objetivo é tornar os processos de gestão de uma empresa mais ágeis, claros e objetivos.

Benefícios do SGQ

Organizações que adotam práticas de gestão da qualidade padronizadas tendem a ter resultados positivos, como:

  • Aumento na satisfação e fidelização dos clientes;
  • Redução de custos operacionais;
  • Aumento da competitividade no mercado;
  • Melhoria na lucratividade para a empresa;
  • Melhoria contínua dos processos da empresa;
  • Aumento de valor da marca;
  • Aprendizagem e desenvolvimento de melhores práticas de qualidade;
  • Diminuição de falhas e gastos com retrabalho.

Para a implementação de um sistema de gestão da qualidade eficaz, é de grande importância que as organizações possuam completo conhecimento de seus processos, permitindo que a padronização e o atendimento aos requisitos estejam de acordo com as necessidades e com a cultura de cada empresa. Quando o sistema é implementado sem o total conhecimento, pode acontecer de o mesmo tornar os processos burocráticos, com tarefas criadas apenas com o intuito de "atender" aos requisitos para obter a certificação e não pensando efetivamente nas melhorias para a organização.

Há quem pense que a gestão da qualidade baseada nos princípios da ISO9001 torna as operações   "engessadas". Isso ocorre, principalmente, pela falta de entendimento dos objetivos da norma e pela falta de envolvimento sério da empresa. 

Comparando organizações que possuem um sistema de gestão padronizado com as que não o possuem, pode-se afirmar que os resultados obtidos com a implantação são superiores.

Empresas certificadas na iso 9001 no mundo

No dia 3 de setembro deste ano, foi divulgada a Pesquisa da ISO (International Organization for Standardization) sobre os números das Empresas Certificadas na ISO 9001, versões 2008 e 2015, até 31/12/2017 (ISO Survey 2017).

Através do quadro acima observa-se que houve uma redução do número de empresas certificadas no ano 2017 e a tendência para o próximo ano também é de redução. Isso deve-se principalmente pela mudança da versão da norma, o que é tratado como transição dentro das organizações.



Transição da ISO 9001:2008 para a ISO 9001:2015 no Brasil e no mundo

No ano de 2015 a norma passou por uma revisão, a qual foi, possivelmente, dentre todas as atualizações já realizadas, aquela que trouxe mudanças mais significativas ao sistema de gestão da qualidade. Com a atualização, a norma passa a mencionar de forma mais direta os conceitos de gestão de risco, tratando de todas as partes interessadas (não apenas nos clientes) e passando a exigir contexto da organização, que é um passo para o planejamento estratégico.

Devido a essa mudança, muitas organizações enfrentaram dificuldades para fazer a transição da versã0 2008 para a 2015. Conforme mostra a imagem abaixo, apenas 32,6% das empresas fizeram a transição em 2017 – e a Altus foi uma delas.



Transição da ISO 9001:2008 para a ISO 9001:2015 na Altus

No início de 2017, a Altus deu início à transição da norma para sua nova versão, seguindo um rígido plano de ação para controle e condução desse processo ao longo do ano.  

As etapas envolveram desde a revisão de 100% da documentação do Sistema de Gestão, revisão de indicadores e elaboração da matriz de riscos estratégicos, até a alteração na Política de Gestão e Objetivos, onde todos os processos foram envolvidos e deram sua contribuição.

A Altus recebeu a certificação para a nova versão da ISO 9001 em novembro do mesmo ano, uma grande conquista que colocou a empresa em um grupo seleto de organizações com selo de excelência em gestão da qualidade.

Márcia Schneider, Técnica de Segurança do Trabalho

Sobre a autora

Márcia Schneider entrou para a família Altus em 2012 como Analista de QSMS e, hoje, é a Técnica em Segurança do Trabalho responsável pela manutenção e melhoria contínua dos processos de Qualidade, Segurança e Meio Ambiente da empresa.