A importância dos certificados internacionais para a tecnologia nacional

A importância dos certificados internacionais para a tecnologia nacional

20 Dez 2018

Você já deve ter visto nas etiquetas, embalagens e documentações de produtos eletrônicos diversos símbolos e logotipos, como CE, UL e RoHS. 


Porém, você sabe o que eles são e qual a sua importância?

Cada um desses logotipos e símbolos indica uma certificação com a qual o produto está em conformidade. A certificação é importante para garantir, através de um processo sistematizado, que o produto atenda a um conjunto de regras e normas para um determinado fim, como segurança do usuário, compatibilidade eletromagnética e de impacto ambiental. 

Além disso, as certificações são exigidas para atuar em certos mercados, sendo a Marcação CE para o mercado Europeu, a Certificação EAC para o mercado da Eurásia, a Certificação UL para o mercado americano, a Certificação DNV-GL para o mercado marítimo e o Inmetro para o mercado brasileiro, onde cada uma exige normas e regras especificas para cada tipo de produto, assim como a sua obrigatoriedade. 

Isso significa que, mesmo que um CLP tenha o mesmo logotipo de certificação de um notebook, as normas que os produtos devem atender são diferentes e, em alguns casos, até mesmo a certificação pode não ser obrigatória para determinado produto, ficando a cargo do fabricante a opção pela certificação. 

Essa obrigatoriedade e o conjunto de diretrizes são definidos por leis e regulamentações, enquanto a elaboração das normas é de responsabilidade de organismos e entidades como ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), IEC (International Electrotechnical Commission) e ISO (International Organization for Standardization). Já a certificação é realizada por uma terceira parte, uma organização independente acreditada pelos órgãos regulamentadores competentes.

Tomando como exemplo a certificação para atuar no mercado marítimo obtido pela Série Nexto, o processo é executado pela própria DNV-GL, uma das principais empresas de certificação no mundo e que também possui um conjunto particular de normas e regras para diversos produtos e materiais utilizados em embarcações e plataformas. Para equipamentos e sistemas eletrônicos são inspecionados as instalações e os processos de gestão do fabricante, além da análise da documentação de produto e do acompanhamento de testes funcionais. 

Os produtos ainda são submetidos a uma série de ensaios de compatibilidade eletromagnética, temperatura, umidade, vibração e impacto que visam garantir confiabilidade dos itens conforme as classes e locais de operação definidas pela norma. Todos esses ensaios foram realizados na Série Nexto em laboratórios acreditados na Alemanha, com o certificado só sendo emitido após todos os relatórios e documentações que comprovem a conformidade dos produtos e dos processos de fabricação serem analisados pela instituição.

Por fim, é notável que o conhecimento gerado pela execução dos ensaios e estudo das normas impacta positivamente no processo de desenvolvimento de produtos, gerando benefícios para fabricantes, governo e consumidores.

Para os fabricantes, as certificações são comprovações imparciais da qualidade dos produtos desenvolvidos, promovendo um conhecimento que auxilia no processo de melhoria continua, diferencial competitivo que pode facilitar o acesso a novos mercados. Para o governo, são formas de regular e restringir a circulação de produtos no mercado, protegendo a economia e estimulando a concorrência justa, além de determinar requisitos técnicos e de segurança mínimos, visando a proteção da população. Já para nós, consumidores, são uma garantia da conformidade do produto com um conjunto de requisitos, o que aumenta sua confiabilidade e pode ser um fator decisivo no processo de compra.

Eduardo Henrique, Consultor de Vendas

Sobre o autor

Diego Marcel entrou para a família Altus em 2006 como Projetista de Produtos da equipe de P&D. Hoje, atua na equipe de desenvolvimento de hardware e no processo de certificação internacional de nossos produtos.