Produtos Hadron Xtorm contribuem para potencializar a malha energética nacional

Produtos Hadron Xtorm contribuem para potencializar a malha energética nacional

28 Mar 2018

Como vimos aqui no Inovando & Automatizando há alguns dias, o Brasil tem investido na construção e modernização de instalações de GTD (Geração, Transmissão e Distribuição) a fim de ampliar a potência e a confiabilidade de sua matriz energética. Hoje, o país ocupa a nona posição no ranking de maiores produtores de energia do mundo com capacidade instalada de 158.176 MW, número que deve crescer em mais de 10% com a inauguração dos quase 600 empreendimentos que já estão em fase final de construção. Mais de 15% de toda esta energia é gerada através dos produtos Altus, mais especificamente, por meio da alta tecnologia embarcada nas Unidades Terminais Remotas (UTRs) da Série Hadron Xtorm.

Concebidos com base nas normas internacionais IEC 61850 e IEC 61131-3, os equipamentos Hadron Xtorm são a nova geração da consolidada Série Hadron, um produto presente há anos no mercado de Energia Elétrica, com vasta base instalada em aplicações como as UHEs Boa Esperança e Paulo Afonso I, II e III. Com hardware robusto e de alto desempenho, a solução foi projetada para ter maior durabilidade e atuar em locais com presença de vibração mecânica e temperatura de operação estendida, como usinas, casas de força ou próximo a grandes dispositivos elétricos. Falando em eletricidade, os produtos da série possuem requisitos elevados de imunidade a descargas eletroestáticas e ruídos eletromagnéticos, comumente presentes em aplicações como estas.

Hoje, a tecnologia Xtorm é a base que garante a estabilidade, disponibilidade e alta produtividade de importantes empreendimentos de GTD na América do Sul, como as UHEs Samuel, Nilo Peçanha e Cachoeira Dourada; as PCHs Serra de Cavalinhos I e II, Retiro e Eloy Chaves; além de uma usina nuclear na Argentina. Inovadora, a Série foi a primeira a utilizar Logical Nodes reais, bibliotecas de objetos descritas na norma IEC 61850-7-410, em uma automação para usinas de geração – aplicação desenvolvida para modernizar as Unidades de Aquisição e Controle (UACs) da UHE Cachoeira Dourada. A arquitetura desenvolvida envolveu lógica, hardware e protocolos em um único ambiente, ligando de maneira simples e intuitiva o sistema supervisório à UAC.

Nos próximos meses, os produtos da série ainda serão aplicados em outros três projetos de GTD que irão aumentar a capacidade, melhorar a qualidade da energia e, ainda, garantir a estabilidade da rede elétrica nas regiões Sul e Centro Oeste do País. O primeiro, já está em fase de comissionamento, é a construção das PCHs irmãs Verde 4 e Verde 4A, empreendimentos da Brookfield Energia Renovável erguidos entre as cidades de Ribas do Rio Pardo e Água Clara, no Mato Grosso do Sul. O outro, ainda em fase de testes, é a modernização do sistema de acionamento e controle das bombas de resfriamento instaladas nas conversoras da subestação Foz do Iguaçu, que pertence à empresa Furnas e fica localizada no estado do Paraná.