Nexto - Utilização de Trend no WebVisu

Este tutorial tem o objetivo de explicar a configuração do elemento de visualização Trend para construção de gráficos de tendência em visualizações Web (WebVisu) das CPUs NX3005 e XP340 da família Nexto.


Componentes

 

Software:

MasterTool IEC XE v3.23

 

 

CLP:

XP340



Seções do Tutorial

1. ARQUITETURA

2. DESENVOLVIMENTO

   2.1. Geração das funções periódicas

   2.2. Construção da visualização Web (WebVisu)

         2.2.1. Inserindo elemento de visualização Trend no WebVisu

         2.2.2. Configuração do elemento de visualização Trend

         2.2.3. Adicionando variáveis de tendência

         2.2.4. Alteração do intervalo da tarefa TrendRecordingTask

         2.2.5. Inserir elementos para controle do Trend

3. RESULTADO


____________________________________________________________________________________________________________________________________ 


1. ARQUITETURA

Na arquitetura deste tutorial, conectou-se a porta Ethernet da XP340 na porta Ethernet do computador através do cabo NX9202.




2. DESENVOLVIMENTO

Neste tutorial será realizado a configuração do elemento de visualização Trend do WebVisu.  Para criar as tendências que serão utilizadas neste tutorial, utilizou-se a função GEN presente na biblioteca Util do MasterTool. Com essa função será gerado as funções periódicas de seno e dente de serra crescente que serão exibidas pelo elemento Trend. O projeto desenvolvido ao longo do tutorial estará disponível para download ao final dele.



2.1. Geração das funções periódicas

A fim de simular tendências para utilização no elemento Trend, será utilizado à função GEN da biblioteca Util para gerar duas funções periódicas: seno e dente de serra crescente.

Primeiramente, com o projeto devidamente criado no software MasterTool IEC XE, será adicionado a biblioteca Util para possibilitar a utilização da função GEN. Para isso, na árvore do projeto, dê um duplo-clique em Library Manager.

Obs.: O projeto deste tutorial foi criado com a POU UserPrg com linguagem de programação Texto Estruturado (ST).


A aba Library Manager abrirá. Clique em Adicionar Biblioteca.


A janela Adicionar Biblioteca abrirá. Expanda os campos Application e Common, selecione Util e então, clique em Ok.


Com a biblioteca adicionada, vá à UserPrg e desenvolva o programa para geração das funções seno e dente de serra crescente, conforme a imagem abaixo:


Após criar as funções que simularão as tendências que serão monitoradas, será construído a tela do WebVisu e configurado o elemento Trend.



2.2. Construção da visualização Web (WebVisu)

A visualização Web (WebVisu) está disponível para as CPUs NX3005 e XP340 da família Nexto. Caso não tenha conhecimento de como desenvolver uma visualização Web, recomenda-se ler os tutoriais presentes na base de conhecimento que explicam como criar uma visualização Web, iniciando pela parte 1, cujo link está abaixo:

https://www.altus.com.br/base-conhecimento/categoria/19/detalhe/177/criando-uma-visualizacao-web-com-o-nx3005-ou-xp340--E2-80-93-o-basico--5Bparte-1-5D



2.2.1. Inserindo elemento de visualização Trend no WebVisu

Com a visualização criada, no lado direito do MasterTool, vá no campo Caixa de Ferramentas, selecione a aba Special controls e arraste o elemento Trend até o local desejado.


Ao adicionar o elemento de visualização Trend na visualização, automaticamente a janela Configuração de tendências abrirá para o elemento ser configurado.



2.2.2. Configuração do elemento de visualização Trend

A Configuração de tendência, além de abrir automaticamente ao inserir o elemento Trend na visualização, também pode ser acessada através do objeto  Visualization_Trend1 que encontra-se dentro da opção Trend Recording Manager na árvore do projeto. Na janela de configuração da tendência, existem os seguintes campos que podem ser configurados:

Tarefa: Tarefa onde os dados serão registrados. Normalmente, o registro de tendências é executado na mesma tarefa do programa principal (MainTask). Neste tutorial, selecionou-se a MainTask como tarefa;

Condição do Registro: Variável para condicionar a gravação dos registros;

Comentário: Texto que pode ser inserido para explicar a utilização do elemento;

Resolução: Resolução que será utilizada para salvar o registro de data e hora. Se a tarefa selecionada para o Trend tem um tempo de ciclo de 1 milissegundo ou menos, deve ser definido a resolução de microssegundo. Para este tutorial, foi definida a resolução de milissegundo (ms), já que a MainTask está operando em 20 ms.


A partir desses campos, o Trend será configurado conforme a imagem abaixo:


Ainda na configuração do Trend, é possível configurar a forma que serão armazenados os dados das tendências, através da opção Armazenamento da tendência. Clicando nesta opção, a janela Trend Storage abrirá.

Na janela Trend Storage é configurado o comportamento do banco de dados que será criado para armazenar os dados das tendências no CLP. No campo Maximum number of variable é definido o número máximo de variáveis de tendência que podem ser gerenciadas no banco de dados. Caso este valor seja aumentado posteriormente, um novo download será feito, reconfigurando o banco de dados.

No campo Store every N milliseconds é definido o intervalo de tempo, em milissegundos, para armazenar os dados registrados em um componente do sistema antes de armazena-los persistentemente no banco de dados. Um valor alto definido neste campo resulta em melhor desempenho de tempo de execução, porém a desvantagem é o aumento do risco de perda de dados se o CLP travar ou desligar. Um valor baixo neste campo reduz esse risco de perda de dados, mas a desvantagem é o controle mais lento sobre a visualização de uma tendência com grandes quantidades de dados. Deste modo, não é recomendado um valor menor que 500 ms neste campo.

Por fim, no campo Limit é definido o limite de gravação no banco de dados, podendo ser selecionado uma das seguintes opções:

No Limit: número ilimitado de registro no banco de dados – Não recomendado;

Maximum number of records: Número máximo de registros de dados que são armazenados no banco de dados. Um registro de dado contém a data e hora, e os valores das variáveis de tendência neste momento;

Maximum storage size: Tamanho máximo que o arquivo de bando de dados poderá ter em KB, MB ou GB. O MasterTool calcula internamente o número de registros de dados.


Após realizar a configuração da janela Trend Storage, clique em Ok. A configuração do Trend Storage para este tutorial está conforme a imagem abaixo:



Permanecendo na janela de configuração do Trend, há a opção Avançado que fornece mais algumas configurações para as tendências. Ao clicar na opção Avançado, a janela Configurações de Trace Avançadas abrirá. Nesta janela, o campo Medir a cada “n” ciclos é utilizado para definir a frequência com que o sistema de tempo de execução irá registrar os dados, a partir do valor da tarefa selecionada para o Trend (MainTask).

Já o campo Buffer de tempo de execução é utilizado para definir o intervalo de tempo que o sistema de tempo de execução pode registrar mais dados. Caso ocorra algum atraso no componente do sistema de tempo de execução, há o risco de perdas de dados devido à substituição desses dados. Neste caso, o sistema de tempo de execução utiliza esse buffer de adição.

Após concluir as configurações avançadas, clique em Ok. Neste tutorial, as configurações avançadas foram definidas conforme a imagem abaixo:


Ao finalizar as configurações avançadas, a configuração do Trend estará concluída. Dessa forma, serão adicionadas as variáveis de tendência ao Trend, ou seja, as variáveis de saída das funções periódicas seno e dente de serra.



2.2.3. Adicionando variáveis de tendência

Ainda na janela de configuração do Trend ou na aba Visualization_Trend1, no canto inferior esquerdo, clique na opção Adicionar variável


O campo Configuração de Variáveis abrirá ao lado direito. Na opção Variável, clique no ícone de três pontos para adicionar a variável desejada.


A janela Assistente de Entrada abrirá. Siga o caminho: Application -> UserPOUs -> UserPrg, selecione a variável iSinalSeno e clique em OK.


Após adicionar a variável, os seguintes campos podem ser configurados:

Descrição: Descrição da variável a ser exibida na dica de ferramenta;

Cor do Gráfico: Cor da variável no elemento Trend;

Tipo de Linha: Pode ser selecionada a opção Linha que vincula os valores para formar uma linha, opção Passo que vincula os valores para formar passos ou Nenhum que não vincula os valores;

Tamanho da linha: Espessura da linha da tendência;

Estilo da linha: A exibição da linha pode ser sólida, traço, ponto, traço-ponto ou traço-ponto-ponto;

Tipo de Ponto: Pode ser selecionada a opção Ponto que exibe o valor como um ponto, a opção Cruz que exibe o valor como uma cruz ou a opção Nenhum que não exibe pontos;

Ativar Aviso Mínimo: Avisa quando o valor está abaixo do limite mínimo;

Limite crítico inferior: Valor estabelecido para limite mínimo;

Aviso de cor mínima: Cor de aviso quando a tendência está abaixo do limite mínimo;

Ativar Aviso Máximo: Avisa quando o limite superior é excedido;

Limite crítico superior: Valor estabelecido para limite máximo;

Aviso de cor máxima: Cor de aviso quando a tendência excede o limite.


Para a variável iSinalSeno, foram realizadas as seguintes configurações:


Para adicionar e configurar a variável iSinalDenteSerra, repita o mesmo procedimento realizado para a variável iSinalSeno, configurando-a da seguinte forma: